Pequeno manual de insubordinação a consultas ginecológicas

É grande o número de mulheres dando-se conta do pouco que conhecem sobre seu território mais íntimo que é seu corpo. Sentem-se lesadas no direito a informações, infantilizadas em relações paternalistas com profissionais de saúde em que não conseguem participar da tomada de decisões. Aqui está uma pequena lista de questões que você precisa entender para ter mais autonomia sobre seu corpo e sua vida